Translate

segunda-feira, 12 de abril de 2010

De ontem em diante.

Tive a pretensão de querer explicar o inexplicável, e cultivei esperanças sem sentido
Quanto de mim deixei escorrer imaginando que tudo sempre vale a pena?
Depois de muito tempo, de muitas palavras  vírgulas e suspiros; acho que é bom “dar um tempo” (expressão utilizada pelos entediados que resolvem usá-la para justificar suas fugas,medos e desejos secretos)
Na verdade não quero dar um tempo, quero viver algo diferente.
Vou parar de imaginar,inspirar,e fazer poesia, e vou me dedicar a caminhar sem expectativas maiores.E isso é  uma necessidade imediata.
A todos que sonharam e me acompanharam ate  aqui deixo meu abraço apertado e a certeza de que um dia as palavras voltem(espero).
Pode ser amanhã, ou não; mas agora isso deixou de importar.
Vou perder de novo todas as palavras do meu vocabulário!
E a partir deste dia todos os minutos, toda minha forma de interpretação e compreensão será para explicar a explosão de sentimentos que sinto quando estou contigo
Me faltam sorrisos, lágrimas e suspiros, os sonhos ficam até pequenininhos diante da imensidão do azul que me invade, e a  alegria de viver que adentra no meu peito; é uma explosão que me deixa cega, muda e surda.
Vejo um mundo azul de borboletas brilhantes, minha voz cantarola músicas e eu só ouço palavras de amor! (e tem gente que busca tão longe motivos pra ser feliz)
Se fosse por tudo que já vivi e vivo já valeria a pena ter vivido...
Confesso que tenho medo de morrer, por talvez não conseguir realizar todos os sonhos que alimento, por  não sentir todos os gostos e sensações que desejo.
Acho que é por este motivo que sou tão imediatista e não conto com a ajuda do tempo.
Tenho medo de deixar tudo pra um outro dia, deve ser por isso que amo tanto, sou tão intensa, que quero viver tudo hoje( Não sei se tem sentido, se é certo, ou errado só sei que sou assim)
Quando penso nos dias que se passam e no caminho que percorro,quando realmente tenho meus pensamentos focados no que realmente importa é nessa horas que paro o ritmo frenético de minha nada mole vida.
Pra olhar pra dentro de mim, para olhar em tudo que a vida tem me proporcionado, pra perceber onde minhas decisões e atitudes tem me levado;pra ver se o rumo é aquele que desenhei.
Nessas horas percebo melhor minha vida e vejo como é simples...
Tenho sonhos realizados e à realizar, tenho saúde imbatível, uma fé em Deus que move as montanhas e problemas que me desafiam. Tenho tudo que me faz feliz e muito a conquistar. (Sigo, persisto e confio)
Eventualmente me abato e choro; mas prossigo no rumo que desenho, pisando forte na terra, cantando minhas canções preferidas e acreditando que muito ainda está por vir.


“[...]Dessas imagens do passado, eu preciso me livrar! ( RN)”

3 comentários:

Lucimara Domiciano disse...

-'Pode ter total certeza amiga, o melhor ainda está por vir!
Estou muito muito feliz por esse post, meu orgulho! =D

Vitinho Stifler disse...

Quando disse a ti, que os suspiros faltantes, os sorrisos não marcantes e as lagrimas abusantes significa o que está explicito no texto

A vida é feita de ruoms, escolhas e caminhos que nem sempre são os certos, mas temos que segui-los...

Se olhe no espelho, veja você e sinta a brisa bater no seu rosto.

saudade parceira, apareceee a noiteeee!

Me, mim, comigo. disse...

A vida é mesmo assim: dia e noite, não e sim... Vivê-la pois é curta, mas boa! Muito lindo o texto.